Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

Ministério Público ajuizou ação contra Gilmar Luz

Notícias Litoral Norte RS O Ministério Público de Osório ajuizou ação civil pública por atos de improbidade administrativa nesta terça-feira, 14, contra o atual Vereador e ex-Secretário Municipal da Juventude, Esporte e Lazer, Gilmar Luz, e contra o Grêmio Esportivo Sul Brasileiro. A ação é referente ao suposto desvio de R$ 30 mil do Município que deveriam ter sido destinados ao Projeto de Boxe Tairone Silva, homenagem ao pugilista local que se destacou em competições nacionais e internacionais e acabou sendo assassinado em março de 2011.   Conforme narrado pelo Promotor de Justiça Luis Cesar Gonçalves Balaguez, o caso começou a ser investigado pelo MP em janeiro deste ano, após o recebimento de denúncia de um cidadão de Osório. Sendo que teria ficado comprovado que o então Secretário da Juventude, Esporte e Lazer, Gilmar Luz, desviou o montante, obtido através do Fundo Municipal do Esporte (Fundesp), para o Grêmio Esportivo Sul Brasileiro, entidade presidida por ele.   Através do inquérito civil instaurado pelo Ministério Público, teria sido possível apurar que Gilmar Luz utilizou quase a totalidade dos R$ 30 mil para sanar as contas do Grêmio Esportivo Sul Brasileiro. Ao invés de, conforme previsto, o montante ter sido aplicado em conta bancária específica para o convênio, foi depositado na conta da entidade presidida por Gilmar Luz, que na oportunidade estava com saldo negativo de R$ 6.506,17, "prestando-se a verba pública para o auxílio às finanças da entidade presidida pelo demandado", salienta na ação o Promotor Luis Balaguez.   No entendimento do MP, ao misturar os interesses do clube social que presidia com o exercício do cargo de Secretário Municipal, o demandado violou frontalmente os princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade administrativa.   É postulado na ação civil pública o ressarcimento integral do dano causado ao patrimônio público; perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio; perda da função pública; suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos; pagamento de multa civil de até cem vezes o valor do dano; e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.

Da Praia Notícias

Buscar em:
Títulos Notícias

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

» Últimas Notícias

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

» Blogs e Colunistas

Colunistas

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

Você precisa baixar o Flash Player para ver este anúncio.

Baixe o Flash Player

» CLASSIFICADOS

Vendo sítio aproximadamente 3 ha em Santo Antonio da Patrulha, ... Veja Detalhes [+]

 Espaço comercial e no centro do balneario de Pinhal, tem ... Veja Detalhes [+]

 Casa com 3 dormitórios, sala, cozinha, 2 banheiros, garagem ... Veja Detalhes [+]

 casa com ... Veja Detalhes [+]

» COTAÇÕES

» ENQUETE

Conceitue a administração da Prefeitura Municipal de Osório?






contato@dapraianoticias.com.br Editorial
Contato
Todos os direitos reservados para Da Praia Notícias © - 2014
Este site foi desenvolvido por: www.sitesrs.com.br